sexta-feira, 30 de maio de 2008

O que tenho de você

"O que tenho de você
pode parecer um nada,
mas ao mesmo tempo é meu tudo.

Não tenho seu corpo físico,
mas sua imagem não sai da minha
Não tenho sequer seu rosto,
mas o tenho tocado, carinhosamente.

Não tenho seu olhar
mas sinto seus olhos sempre me fitarem.
Não tenho sua boca,
mas sinto seus lábios sempre me beijarem.

Não ouço sua voz;
mas escuto suas juras de amor.
Não tenho suas mãos
Mas sinto-as em meu corpo, com calor.

Não tenho seus braços,
mas, louco, sinto o seu abraço.
Não tenho seu peito,
mas nele me deito, se me vem o cansaço.

Não tenho sua pele, seu corpo,
mas sinto seu cheiro, seu calor,
Não tenho, enfim, nada de você,
mas sinto seu amor.

O que tenho de você
pode parecer um nada,
mas que ao mesmo tempo é tudo."'

Esta poesia não foi escrita por mim, mas por um aluno meu, achei muito interessante e resolvi postar
Bom fim de semana a todos



3 comentários:

Espaco da Vick disse...

Oi amiga
Obrigada pelas palavras, passe smepre no meu cantinho!!!
Adorei este seu texto sobre o amigo!!!
Bjss

cantinho da giselly disse...

Olá Cris...tudo bem?
Passei pra conhecer seu blog e deixar meu convite para vc visitar o meu tbem.
Gisele Zanoni

Espaco da Vick disse...

Oi amiga
Que legal, vc e professora de ingles!!! Eu prefiro 1000x ingles do que alemao!!! Por isso to querendo apostar nesta nova empreitada!
Bjs
Vi